Arquivo de etiquetas: Poesia

A propósito de Fernando Pessoa….

Não consigo dominar
Este estado de ansiedade
A pressa de chegar
P’ra não chegar tarde
Não sei de que é que eu fujo
Será desta solidão
Mas porque é que eu recuso
Quem quer dar-me a mão

Vou continuar a procurar a quem eu me quero dar
Porque até aqui eu só

Quero quem
Quem eu nunca vi
Porque eu só quero quem
Quem não conheci
Porque eu só quero quem
Quem eu nunca vi
Porque eu só quero quem
Quem não conheci
Porque eu só quero quem
Quem eu nunca vi

Esta insatisfação
Não consigo compreender
Sempre esta sensação
Que estou a perder
Tenho pressa de sair
Quero sentir ao chegar
Vontade de partir
P’ra outro lugar

Vou continuar a procurar o meu mundo, o meu lugar
Porque até aqui eu só

Estou bem
Aonde não estou
Porque eu só quero ir
Aonde eu não vou
Porque eu só estou bem
Aonde não estou
Porque eu só quero ir
Aonde eu não vou
Porque eu só estou bem
Aonde não estou.

A Poesia do século XX

  • Para o estudo desta Unidade do programa, vais precisar de:
  • rever o que aprendeste anteriormente (consulta este documento);
  • responderes ao questionário Kahoot lançado pela professora e tomares nota do que precisas de rever;
  • estudar as páginas 268-269 do manual (para consolidares as aprendizagens);
  • estar atento nas aulas e participares nos trabalhos de grupo que te serão propostos.

Antes disso, vamos escutar e compreender. Depois de leres o poema que se segue, escuta atentamente a melodia e discute com os teus colegas: o que é Poesia? Por que há Poetas? O que é um Poeta? De que falam os Poemas? Como “conversam” connosco os Poemas? Anota as tuas ideias neste mural. Bom trabalho!

Queria saber mais sobre o amor
E as suas mais intrincadas essências
Então fui à procura dessa tal palavra “amor”
E encontrei milhões de ocorrências

Quis saber um pouco mais ti
Do corpo que esse teu perfil encerra
Numa apurada busca depressa concluí
Há muitas mais marias cá na terra

Maria, era assim que eu recebia,
Ora prosa, poesia,
Mil declarações de amor

“Maria”, era como eu respondia,
“queria conhecer-te um dia”
E esse dia não chegou

Triste fui tentar saber de nós
Da fonte de um desejo delicado
E então deparei-me com uma frase só
“a procura teve zero resultados”

O mal só podia estar em mim
O motor de busca pesquisou-me
E ficou logo claro porque te sumiste assim:
Há um tipo no Brasil com o meu nome…

Maria, era assim que eu recebia,
Ora prosa, poesia,
Mil declarações de amor

“Maria”, era como eu respondia,
“queria conhecer-te um dia”
E esse dia não chegou

“Maria”, era como eu respondia,
“queria conhecer-te um dia”
Mas o nosso amor…
crashou…..

 

Estudo do texto poético

Caros alunos, vamos então dar início ao estudo exclusivo do texto poético. Para facilitar, poesiaaqui ficam registados os poemas que iremos trabalhar e os conteúdos que deverão dominar:

  • poema – estrutura interna e externa;
  • polissemia;
  • campo semântico;
  • relações semânticas entre as palavras (homografia, homofonia, paronímia, homonímia, sinonímia/antonímia, holonímia, meronímia, hiperonímia, hiponímia);
  • noções de versificação (consulta aqui)
  • funções sintáticas.

Textos a trabalhar (verificar Manual):
“Pelo souto do crescente” (p. 202) – análise orientada pela professora (aula dia 1 de junho)
“Comigo me desavim” (p. 206)  – análise orientada pela professora (aula dia 1 de junho)

Poemas analisados pelos alunos na aula de dia 3 de junho (grupos de 2 alunos; cada poema é analisado por um par de alunos):
“Descalça vai para a fonte” (p. 207)
“Aquela cativa” (p. 209)
“Alma minha gentil que te partiste” (p. 212)
“Amor é um fogo que arde sem se ver” (p. 214)
“Magro, de olhos azuis, carão moreno” (p. 217)
“As minhas asas” (p. 219)
“Barca bela” (p. 221)
“O palácio da ventura” (p. 225)
“De tarde” (p. 226).

Da análise de cada grupo deverá constar, num texto bem estruturado a entregar até ao dia 7, o seguinte:

INTRODUÇÃO:
– título do poema
– autor do poema e pequena nota biografica
– tema do poema
– estrutura externa do poema: estrofes, n.º de versos, esquema rimático.

DESENVOLVIMENTO:
– estrutura interna do poema: como se desenvolve o tema ao longo o texto? em quantas partes se divide?
– recursos expressivos presentes no poema.
– opinião pessoal sobre o poema e a forma como o tema é abordado (cada elemento do grupo deve registar a sua opinião).

CONCLUSÃO:
– opinião do grupo sobre o poema e sobre o trabalho realizado.

A análise do poema DEVE ser complementada por um recurso criativo à escolha (gravação da leitura expressiva, imagem, cartaz, apresentação).

As apresentações serão realizadas na aula do dia 7 de junho, aula em que também se fará a avaliação do trabalho dos alunos ao longo do ano.

Para saberes mais sobre os Poetas, clica aqui.

Para relembrar…. a tarefa e o 25 de Abril!

Caros alunos, voltaremos a encontrar-nos na 4.ª f., dia 23 de abril. Dois dias mais tarde, o país comemora os 40 anos do acontecimento histórico que ficou conhecido como “Revolução dos Cravos”. Um momento muito importante da nossa história recente.

Recordo então o desafio: aceder aos recursos seguintes

– Recurso RTP
e
– Recurso Portugal em Linha

Devem ler alguns poemas, escolher um e lê-lo em voz alta, com expressividade. Podem fazê-lo sozinhos ou em grupos de 2 ou 3, combinando o que lê cada um. Quando a leitura estiver bem treinada, basta aceder à ligação da página seguinte e clicar em “comment” para gravar o vosso áudio. Não se aqueçam de verificar se o sistema áudio do pc está bem configurado. Divirtam-se!

O desafio para comemorar os 40 anos da Revolução do 25 de Abril:

voicethread